Edifício Itaoca – A Casa de Pedra de Copacabana

Edifício Itaoca (casa de pedra em tupi), de 1928, localizado na Rua Duvivier, nº 43, em Copacabana. Projetado por Robert R. Prentice e Anton Floderer, sendo o segundo um dos criadores do prédio da Central do Brasil, o Itaoca surge imponente com seus claros volumes cúbicos parecendo guardar todos os prédios art déco do bairro. São nove andares e 48 unidades, com tamanhos variando entre 100m² e 200m². O último andar abriga uma peculiaridade: 52 quartos para empregados — um para cada apartamento, mais quatro para uso do edifício.

As áreas de serviço dos apartamentos, nos fundos do edifício, são abertas, lembrando a ideia de um quintal e formando uma espécie de corredor de circulação comum aos moradores. Quem chega ao Itaoca é recebido pelo muiraquitã, um talismã amazonense, que se repete ao longo da fachada, em mais um exemplo da incorporação do repertório nativista brasileiro pelo art déco, estilo surgido na Europa e difundido a partir dos anos 1920 nas Américas. Linhas horizontais nos volumes salientes são marcas da construção. Quase todas as varandas embutidas do Itaoca foram fechadas com janelas.

Em sua portaria, o pórtico de entrada, forma um belo conjunto com o gradil de motivos marajoaras (relativo à Ilha de Marajó, no Pará). Sobre ele paira uma grande marquise, o que na época foi considerado uma ousadia estrutural. Com a fachada bem conservada o Itaoca é um dos mais belos prédios do Rio de Janeiro. Seus inúmeros detalhes são um presente aos amantes das construções antigas. A sede da Aliança Francesa funciona onde por muitos anos foram os apartamentos do térreo. Aconselho uma visitação aos que puderem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *