Casa de Pedra da Rua Pudente de Morais, em Ipanema

Casa de pedra,de 1929, localizada na Rua Prudente de Morais, nº 1356, em Ipanema. Nela viveu por 50 anos o jurista e imortal da Academia Brasileira de Letras Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda (1892-1979). O imóvel em estilo eclético, vazio há anos, está em processo de inventáriode sua segunda esposa Amnéris.

O casarão inspirado nos chalés europeus possui dois pavimentos, quatro quartos, duas salas e um belo jardim com grandes coqueiros ocupando um terreno de 750 m2, num dos pontos mais nobres do Rio de Janeiro. Na frente de seu telhado se destaca um impressionante trabalho em madeira com elementos ortogonais, formando uma trama em xadrez.

casa foi tombada pela prefeitura, em 2003, como parte da Área de Proteção do Ambiente Cultural (APAC) de Ipanema. Mas, com a intenção de vender o casarão, os herdeiros querem “destombar” o imóvel.

Eles já devem ter entrado com um processo administrativo no município para derrubar a medida de proteção. Caso não seja bem-sucedida, a família levará o caso à Justiça. O valor da casa, se destombada, ultrapassa os R$ 20 milhões.

Os herdeiros querem vendê-la para uma construtora erguer mais um espigão como o condomínio “Wave” (construído no terreno do antigo Colégio Chapeuzinho Vermelho) com cercade 20 andares, localizado bem em frente. No passado, um pedido dedestombamento já foi rejeitado. Contam os jornais da época que o jurista (que tinha um acervo de mais de 90 mil livros espalhados por três bibliotecas) morreu, aos 87 anos, depois de tomar café da manhã nessacasa. Se o imóvel aguentou 38 anos de pé sem ele pode muito bem ficar mais algumas décadas (ou eternamente) servindo como bálsamo para os olhos dos apreciadores de casas antigas da zona sul carioca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *